Entretenimento

A GUTEN traz 11 dicas para ler, compreender e aprender melhor

Ler é uma atividade na qual o indivíduo, criança ou adulto, atribui um significado a um conteúdo. Quando realizada de forma eficaz, a leitura provoca uma espécie de diálogo interior, em que o sujeito confronta sua compreensão prévia do assunto com novas informações, o que leva à construção ou solidificação do conhecimento.

Além disso, ela pode proporcionar uma experiência emocional gratificante. Por esta razão, nos dedicamos a entender como ocorre esse processo e quais as melhores formas de fomentar este hábito.

Em nossos estudos, descobrimos algumas estratégias que podem ser utilizadas por adultos e crianças para potencializar seus resultados imediatos com a leitura, facilitando tanto a aprendizagem quanto a vivência de uma experiência prazerosa.

Quer saber que estratégias são essas para tornar sua leitura mais eficaz, potencializar seus resultados de aprendizagem e ainda ensinar essas técnicas aos seus alunos? Confira o post!

11 estratégias para uma leitura eficaz

Estratégias de leitura são caminhos pelos quais um leitor pode abordar um texto, de modo a maximizar sua compreensão, seu processo de aprendizado e sua motivação. Para isso, é importante que o indivíduo tenha consciência de seu objetivo e, de forma intencional, siga algumas etapas antes, durante e após o contato com o texto. Veja que passos são esses a seguir!

1. Defina os objetivos da leitura

Antes de começar a leitura, o indivíduo deve se perguntar “Por que/ para que tenho que ler este texto?”. Existem vários motivos para recorrer aos textos, sejam eles escritos, imagéticos, audiovisuais, etc e o primeiro passo para obter bons resultados é identificar a razão principal.

Você está lendo para procurar uma informação específica? Aprender sobre um tema? Verificar uma linha argumentativa? Por prazer? Com essa definição, sua interação com o texto será muito mais objetiva.

2. Elimine as distrações

A leitura é um exercício vigoroso para o cérebro. Ela exige a decodificação do código da escrita, a compreensão do significado das palavras, a interpretação das expressões de acordo com o contexto e até a memorização. Quem nunca se “perdeu” em um parágrafo ou página e, por não se lembrar do início, não conseguiu atribuir o significado correto a um trecho?

Por isso, o aproveitamento da leitura é muito melhor quando conseguimos eliminar todas as distrações à nossa volta. Cada pessoa tem um nível de tolerância diferente aos estímulos visuais, sonoros e até internos, como tentar ler enquanto está preocupado com outras atividades. Então, livre-se de tudo que o atrapalha para se concentrar nesse ato.

3. Ative seus conhecimentos prévios

Às vezes, temos um conhecimento limitado sobre um assunto. Pode ser apenas uma vaga ideia ou até mesmo uma visão equivocada. Por isso, antes de iniciar a leitura, pergunte a si mesmo: “O que sei sobre o tema em questão?”, “Existe algo que eu já conheça sobre ele?”. Essa ação vai ajudá-lo a fazer conexões, relacionar o conteúdo ao seu mundo e confrontar as novas informações com as atuais.

4. Estabeleça previsões e confirme-as (ou não) durante a leitura

Quando iniciar uma leitura, construa algumas hipóteses, como “Qual poderá ser o final deste romance?”, “O que eu sugeriria para resolver este problema?” ou “O que pode acontecer com este personagem?”. Ao longo do texto, cheque se suas hipóteses se realizaram e, em caso negativo, identifique as razões que impediram o acerto (“O que deixei de levar em consideração?”, por exemplo).

5. Leia em voz alta

A leitura em voz alta é uma boa estratégia de memorização. Ela oferece dois estímulos diferentes ao cérebro: o visual e o sonoro. Assim, fica mais fácil evocar as informações na hora em que isso for necessário. Essa técnica também ajuda o leitor a entender conteúdos mais complexos, colocar suas ideias em ordem para escrever de forma clara e identificar erros de gramática e estrutura textual.

Outra vantagem dessa estratégia é que, na leitura em voz alta, podemos imprimir mais emoção ao texto. É possível mergulhar no universo das personagens e proporcionar um estímulo mais intenso às áreas responsáveis pelos sentimentos, o que também favorece a memorização.

6. Faça perguntas ao texto

Antes, durante e depois da sua leitura procure fazer perguntas ao texto que o ajudem a compreendê-lo melhor. Tente manter suas perguntas focadas no tema e nas ideias principais. Uma boa sugestão é questionar “Qual a ideia fundamental que extraio deste trecho?” em vez de manter sua atenção presa a detalhes.

7. Use outras pistas para ajudá-lo na interpretação

Durante a leitura, caso tenha dificuldade para entender um trecho ou algumas palavras, procure não interromper bruscamente a atividade. Você pode tentar desenvolver uma interpretação baseada no contexto e, de acordo com os acontecimentos seguintes, verificar se a sua visão faz sentido ou se é preciso refazê-la.

Se isso não for suficiente, é possível buscar mais informações em fontes externas, como um dicionário, professor ou materiais de referência, entre outras possibilidades. Porém, tente fazer isso somente depois de realmente tentar entender por meio da contextualização.

8. Faça fichas

Uma das técnicas utilizadas para tornar a leitura eficaz é a elaboração de fichas. Se o leitor faz anotações específicas que o ajudam a classificar características de um livro, como enredo e gênero, ele sinaliza para o cérebro que essas informações são importantes e merecem um “plano de recuperação” diferenciado. A facilidade para evocá-las é maior.

9. Elabore um resumo

O objetivo dessa técnica não é apenas “descrever em poucas palavras”. Um bom resumo deve conter o essencial ao texto, seu núcleo de significado. Ao final da produção, você deve saber o que aprendeu e ter o ponto de partida necessário para definir o que deve aprender dali para frente.

10. Tire uma conclusão

Ao final da leitura, pare por alguns segundos e pense “qual é a ideia mais importante que o autor procurou explicar sobre o tema?”. Para responder a essa questão, tente eliminar as informações triviais ou redundantes e selecione os tópicos semelhantes em categorias. Uma boa dica é usar mapas mentais nesse momento.

11. Mantenha materiais para leitura ao seu alcance

A leitura não termina quando concluímos um livro ou artigo. É preciso manter a mente em contato constante com materiais escritos nas suas mais variadas formas, contextos e gêneros, promovendo esse eterno diálogo entre o que já sabemos ou vimos e os novos conhecimentos ou visões de mundo. Uma sugestão interessante é manter sempre materiais ao seu alcance.

Hoje em dia, com a tecnologia, isso é muito mais fácil. Os livros, revistas e plataformas digitais permitem que aproveitemos aqueles minutinhos ou horas ociosas para construir conhecimento, manter-nos atualizados a respeito dos fatos do cotidiano ou viajar com uma boa história.

Comece a aplicar essas regras no seu dia a dia. Caso seja pai, mãe ou professor, tente mostrar aos seus filhos e alunos como aplica essas estratégias nas suas atividades de leitura. Sirva como um modelo e, ao explorar um texto com a criança, mostre que perguntas faz a si mesmo, as hipóteses que elabora e como conecta os temas relacionados. Mostre intencionalmente seu processo mental e as táticas usadas para abordar e interpretar o que está escrito.

Fonte: https://gutennews.com.br/blog/2018/09/25/leitura-eficaz-7-dicas-para-ler-compreender-e-aprender-melhor/

Veja também

Corpo e Mente

Entretenimento e saúde na quarentena

Dicas

5 eBooks disponíveis gratuitamente na Amazon

Entretenimento

10 filmes disponíveis gratuitamente no Youtube

Dicas

Coronavírus: 6 dicas da OMS para controlar o estresse e a ansiedade

Entretenimento

O Nariz – Um conto que você precisa conhecer!