Educação

Como economizar na compra dos materiais escolares

As férias acabam e algo inevitável para aqueles que estudam é comprar material escolar. A cada ano nos vemos diante de novas versões de livros que praticamente não mudam, cadernos dos anos anteriores praticamente inutilizados e ansiedade dos “estudantes” em ostentar seus materiais novos para um novo ano letivo. Cruel! A melhor ferramenta é a conscientização dos futuros estudantes da responsabilidade em economizar e colaborar para economia familiar.

Sazonalidade

Não compre nessa época. Já sabemos que a sazonalidade permite que o mercado aumente o preço dos produtos que você certamente precisa. Se é muito tarde para cumprir essa regra, vamos para a próxima.

Se puder, aguarde! Espere lá pelo mês de março quando a febre das compras escolares já houver passado. Já estaremos pensando na Páscoa. Para esse ano, você pode pensar que seus filhos vão ficar chateados. Mas com o tempo eles entenderão.

Compre o necessário nesses primeiros meses. Adie o que achar que não será utilizado. Muitas vezes a escola pede tinta guache para o ano, papel sulfite para 2 anos. Então, você pode esperar a febre passar e comprar depois.

Se puder adiantar as compras e estocar alguns materiais básicos para o ano que vem, segue a minha lista: Mochila, lancheira, estojo, cadernos, lápis, apontador, canetas, régua e borracha.

Negocie, LEMBRE-SE que você é dono do dinheiro

Gaste muita sola de sapato, para gastar pouco dinheiro. A oferta é enorme. Compare, exija descontos pela quantidade de materiais que irá adquirir.

Abra mão das marcas. Existem alternativas com muita qualidade por um preço mais acessível.

Por que não “Usados”?

Hoje em dia, já existem escolas que incentivam a doação de livros usados no final do ano e que promovem a adoção dos mesmos no início do ano. Caso essa não seja a realidade da sua escola, você pode lançar essa ideia.

Uma opção é a internet. Você pode buscar por materiais e livros usados em excelente estado que, provavelmente custam a metade do preço. Vi-me, recentemente, numa situação parecida. Novo ano escolar, ansiedade de ter as novas benditas versões de livros e uma conta de pelo menos R$ 1300,00. Comprei os mesmos na internet, e em dias tive os livros sem sair de casa por R$ 400,00!

Procure livros usados em sebos. Além dos conhecidos sebos, existem excelentes sebos online!

Outra fonte de bons negócios tem sido as redes sociais. Uma alternativa é lançar uma mensagem pública nas redes, dizendo o que você precisa, e da sua disposição em fazer negócios. Uma outra alternativa é proativamente iniciar ou participar de um “grupo de pais dessa escola”, que podem se comunicar, trocar materiais, e até comprarem os materiais no atacado.

Recicle e reaproveite. Você pode fazer um balanço do que sobrou do ano passado e reutilizar, mas também pode criar coisas novas usando as usadas.

Evite dívidas

Mas a regra principal, sempre será analisar seu crédito. Ou seja, quanto tem e quanto pode gastar. Evite entrar em dívidas. Evite o cartão de crédito ou cheque pré-datado. De nada adianta conseguir preços estupendos e adicionar a eles os fantásticos juros do cartão ou do cheque especial. A melhor compra, sempre será aquela que você consegue pagar sem adicionar mais juros ao preço e gerar noites de intranqüilidade.

Boas compras!

Fonte: https://www.familia.com.br/4-dicas-para-economizar-na-compra-dos-materiais-escolares/

Veja também

Entretenimento

O Nariz – Um conto que você precisa conhecer!

Educação

Nem tudo que reluz é ouro. Cuidado com as capas de revistas e seus rankings de fundos

Dicas

5 dicas para estimular o bom humor no ambiente de trabalho

Corpo e Mente

Jet Lag Social – Saiba o que é!